Yaslip
(11) 2086-4300 / (11) 9 9564-5738
+

Por que você deve encarar o Google como maior ativo da sua empresa

Por que você deve encarar o Google como maior ativo da sua empresa

A última versão do estudo “O Raio-X do e-Commerce – Quem é quem na mente do consumidor” divulgada recentemente revelou que mais de 93% dos 3.854 participantes faz suas pesquisas de produtos e preços através do Google, enquanto a preferência por Yahoo!, Bing, Buscapé e outros não chega a completar os restantes 7%. O percentual fica próximo ao estudo da Serasa Experian Hitwise, que também coloca o Google como principal search engine utilizado no pais, com cerca de 90% de participação de mercado.

Se levarmos em conta que 50% dos R$ 3 bilhões investidos em marketing digital no Brasil em 2011 (dados do IAB Brasil) foram direcionados aos sites de busca, podemos projetar que a participação do Google nesse bolo chegou a aproximadamente R$ 1,35 bilhão.

Não bastassem esses números avassaladores para mostrar a importância do Google tanto como serviço quanto como mídia, um novo livro demonstra o impacto que o costume de fazer pesquisas na internet provocou em nossa decisão de compra e de como esse novo comportamento está exigindo mudanças na forma de pensar, executar e mensurar ações de marketing.

Para a indústria e o varejo, a hora em que o consumidor para diante da prateleira da loja para decidir se vai levar o produto da marca A ou B é de extrema importância. Embora seja uma atitude cotidiana e até banal para o consumidor, seu ato de escolher um item da prateleira do supermercado (em detrimento de inúmeros outros) ou o clique do botão “comprar” em um site concretiza e justifica (ou não) todos os investimentos realizados em branding, propaganda em revistas, jornais e TV e promoções em pontos de venda, todos meticulosamente planejados pelas empresas. Não há toa, é chamado de “primeiro momento da verdade”, ou First Moment of Truth (FMOT). Mas com a internet, descobriu-se que existe um momento ainda mais importante.

Em seu e-book ZMOT – Zero Moment Of Truth, Jim Lecinski, diretor de vendas e serviços do Google nos EUA, demonstra como o impacto da utilização massiva dos sites de busca (e agora também as redes e midias sociais) está moldando um novo comportamento mental nas pessoas em relação à forma como pesquisam, analisam e tomam decisões sobre a compra de produtos, serviços e marcas. O grande momento da verdade, o momento zero, acontece quando entramos no Google ou Facebook em busca de informações, avaliações e opiniões sobre os produtos que estamos interessados. Ao contrário do que ocorria na era da TV, deixamos de ser expectadores passivos para tomar a iniciativa, extraindo as informações que queremos. O livro está disponível para download gratuito e possui versão em português.

Para embasar sua tese, Lecinsky apresenta os resultados do estudo realizado pela Shopper Sciences, demonstrando que 84% dos pesquisados nos EUA usaram recursos online para se orientar e que 54% fizeram compras tendo como base a comparação de produtos online.

“Não é só a disponibilidade de informações sobre o produto que mudou, mas a maneira com que os compradores pensam nele. Os profissionais de marketing estão acostumados a falar sobre o processo de compra como um funil: os consumidores são estimulados a passar por uma abertura larga através de anúncios e outros estímulos, reduzem suas opções e depois caem pelo fundo estreito com uma compra. É um modo de pensar bastante linear”, revela o autor em um trecho do livro. “Mas fale com os compradores de hoje sobre o caminho deles até a compra, como eu faço, e você terá respostas surpreendentemente não lineares. Como esses dados novos da Shopper Sciences indicam, o comportamento dos compradores individuais agora é repetitivo e não linear. Eles nem sempre passam por um funil, reduzindo o número de opções; no ZMOT, eles realmente podem aumentar o número de opções. Quanto mais eles se informam, mais opções consideram. O funil agora se parece mais com um neurônio, com ramos que permitem que os compradores sigam em frente e retornem através do processo até que estejam prontos para tomar uma decisão.”

Em maior ou menor grau, o momento zero da verdade exerce influência na compra de qualquer produto, independente do seu preço ou categoria. O livro mostra, por exemplo, que 97% das pessoas interessadas em um carro novo são influenciados pelo ZMOT. No caso de viagens, esse número chega a 99%, enquanto nos restaurantes a média é de 72%.

Embora haja críticas de que o livro seja tendencioso, os dados da pesquisa e outros estudos apresentados ao longo do trabalho são inegáveis. O Google e os demais buscadores, assim como as redes e mídias sociais estão provocando uma profunda e irreversível mudança não só na forma como compramos mas também de como nos relacionamos com as empresas e as marcas. E o processo deve se acentuar cada vez mais com a popularização da banda larga e o uso de smartphones e tablets.

Fonte: Silvio Tanabe – E-commerce News – Março 2012

QUER TER SEU SITE NA 1ª PÁGINA DO GOOGLE?

Mais Visitados
6 Motivos para investir em marketing digitalA Melhor Agência de Otimização de Sites no BrasilA Melhor Agência de SEO do BrasilAdequar o Site aos Parâmetros dos BuscadoresAgência que Desenvolve SEOBrasil é 4º mercado de PCs no mundoBrasil lidera uso da web no celular na América LatinaColocar meu site na primeira página do Google e buscadores?Como colocar meu site na primeira página do Google?Como colocar meu site na primeira página do resultado natural?Como colocar meu site na primeira página dos buscadores?Como colocar meu site na primeira página dos mecanismos de buscaComo Colocar Meu Site Na Primeira Página Do Google Sem Pagar por Cliques?Como Colocar Meu Site Na Primeira Página Dos Buscadores?Como otimizar o site aos algoritmos do Google?Como otimizar o site aos parâmetros do GoogleComo otimizar o site aos parâmetros dos buscadores?Como Posicionar Meu Site Na Primeira Página Do GoogleComo Posicionar Meu Site Na Primeira Página Do Google e BuscadoresComo Posicionar Meu Site Na Primeira Página Do Resultado Natural Do GoogleComo Posicionar O Site Na Primeira Página Do Resultado Orgânico Do GoogleGoogle indexa mais de 1 trilhão de URLs únicas na internetMarketing Digital Para Pequenas EmpresasMeu site na primeira página do resultado orgânicoMeu site na primeira página dos buscadoresMeu site na primeira página dos mecanismos de buscaMOI x Google funcionam?O crescimento das vendas online no Brasil – Emprego e RendaOtimizar o Site aos Parâmetros do GoogleOtimizar o Site aos Parâmetros dos BuscadoresPor que devo fazer a marketing Operacional para Internet do site da minha empresa?Posicionar Meu Site Na Primeira Página Do GooglePosicionar O Site Na Primeira Página Do Resultado Orgânico Do GooglePrimeira Página Do GooglePrimeira Página do Google com Garantia ContratualPrimeira Página Do Google e BuscadoresPrimeira Página do Resultado Orgânico com Garantia ContratualPrimeira Página Do Resultado Orgânico Do GooglePrimeira Página Do Resultado Orgânico Dos BuscadoresPrimeira Página Do Resultado Natural Do GoogleResultado Orgânico Com Garantia ContratualResultado Orgânico de BuscaResultado Orgânico no GoogleResultado Natural dos BuscadoresResultado Natural no GoogleSua empresa na primeira página da busca Uma em cada cinco pessoas da classe A compra na Internet no BrasilUsuários residenciais puxam crescimento da Internet no BrasilVendas e publicidade na internet contribuem para o crescimento das empresas
Tags desta página: Por que você deve encarar o Google como maior ativo da sua empresa
O texto acima "Por que você deve encarar o Google como maior ativo da sua empresa" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.